booked.net

Servidor Público é preso suspeito de estupro e indução ao aborto de menor em Porto Walter

A menor realizou o aborto no banheiro de sua residência e, desorientada, descartou o feto no quintal de uma residência vizinha, o natimorto estava sendo devorado por cães e urubus. Após receber cuidados médicos no hospital municipal, a família decidiu retirá-la da unidade de saúde.

Compartilhe:

Redação Juruá Online

Na tarde desta sexta-feira, 14, o servidor público J.S.S.S foi preso preventivamente pela polícia civil de Porto Walter sob acusações de estupro de vulnerável e indução ao aborto de uma menor de 13 anos, a prisão ocorreu em frente a sua residência. Segundo o boletim de ocorrência, a vítima relatou ter sido induzida a ingerir medicamentos pelo suspeito, que negou veementemente as acusações durante o interrogatório policial.

O Delegado responsável pela investigação, José Obetânio, informou que foi decretada a prisão preventiva do acusado em decorrência de toda a investigação que está sendo feita. “Como estamos dentro do prazo do inquérito, a investigação segue todos os trâmites, inclusive perícias estão sendo realizadas”.

A menor realizou o aborto no banheiro de sua residência e, desorientada, descartou o feto no quintal de uma residência vizinha, o natimorto estava sendo devorado por cães e urubus. Após receber cuidados médicos no hospital municipal, a família decidiu retirá-la da unidade de saúde.

O delegado José Obetânio anunciou que será realizada a exumação do corpo do feto para a realização de exame de DNA. “A exumação foi autorizada, aguardamos apenas a chegada do legista ao município para dar prosseguimento ao processo”, destacou.

O acusado será encaminhado ao presídio de Cruzeiro do Sul, onde ficará a disposição da justiça.

Compartilhe:

LEIA MAIS

Rolar para cima