booked.net

“O meio ambiente é essencial à vida do ser humano”, disse aluna de escola militar durante ações da Sema e Imac em Cruzeiro do Sul

A ação ocorre em parcerias com a prefeitura dos municípios, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Compartilhe:

Com uma programação recheada de ações voltadas à conservação, preservação do meio ambiente e a sensibilização do maior número de pessoas possível, o governo do Acre, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), no âmbito da Rede de Governança Ambiental, está nos municípios do estado com diversas atividades. A ação ocorre em parcerias com a prefeitura dos municípios, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

As equipes da Educação Ambiental da Sema e do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) estiveram, entre a quinta-feira, 6, e sexta-feira, 7, na cidade de Cruzeiro do Sul com o Circuito Ambiental – ação de educação que leva conhecimento e consciência para crianças, jovens e adultos, por meio do flanelógrafo (instrumento que possibilita falar de forma lúdica sobre biodiversidade e ciclo da água), sala de imagens, jogos ambientais e educativos e o tapete Caminhando Pelo Acre.

Isabella Lopes Alencar da Silva, de 18 anos, é estudante e aprovou a ação. Foto: Caroline Félix/Sema.

A estudante Isabella Lopes Alencar da Silva, de 18 anos, é coronel aluna da escola militar e falou da importância do meio ambiente para a sobrevivência dos seres humanos e demais espécies da fauna e flora.

“Para mim, o meio ambiente é um conjunto de todos aspectos sociais, biológicos que proporcionam e fazem parte essencial para a vida do ser humano. É essencial à vida do ser humano para que ele possa habitar e sobreviver, é de onde ele tira o seu sustento. E, com tudo o que tem acontecido, as mudanças climáticas, é muito importante o nosso engajamento e que a comunidade se atente a essas questões. Na escola temos o Projeto ‘Amigos do Meio Ambiente’, onde aprendemos e ensinamos alunos de outras escolas”, disse.

A secretária do Meio Ambiente, Julie Messias, disse que o foco do Estado é se unir cada vez mais aos municípios para atuar no enfrentamento das mudanças climáticas. “Uma das formas mais importantes de engajamento nesta causa é a informação. E é isso que a educação ambiental faz, leva conhecimento, informação, sensibilização a crianças, jovens e adultos. Precisamos nos unir e atuarmos juntos”, falou.

Escola tem um projeto que se chama Amigos do Meio Ambiente. Foto: Caroline Félix/Sema.

Projeto Amigos do Meio Ambiente

A professora Eliane Gonçalves da Silva Neris, afirma que a união de forças entre o estado e o município no enfrentamento frente às mudanças climáticas e na sensibilização de pessoas é muito importante para difundir informação. De acordo com ela, a visita da Sema e Imac na instituição de ensina só vem para aprimorar o conhecimento dos estudantes.

“Aqui já desenvolvemos o Projeto Amigos do Meio Ambiente, que vem para trazer uma consciência sustentável dos nossos alunos e que eles possam estar desempenhando não só no âmbito da escola, mas também nas demais escolas de ensino fundamental do município. Essa parceria por meio da Rede de vocês vem a agregar conhecimento”, afirmou.

Alunos conheceram os filtros de água potável instalados na Ugai Liberdade. Foto: Caroline Félix/Sema.

Atividades na Ugai Liberdade

Ainda como parte da programação, levaram alunos da Escola Rural Magia do Saber, na Ugai da Floresta Estadual do Rio Liberdade. Lá, as crianças puderam ver de perto os filtros de água potável que foram instalados na comunidade – equipamentos do tipo Solução Alternativa Coletiva Simplificada de Tratamento de Água (Salta-Z), instalados em parceria com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

A professora Adriana Pinheiro da Silva, professora de língua portuguesa da Escola Magia do Saber, falou sobre o Circuito Ambiental no sentido de levar informação de forma didática aos alunos.

Alunos da escola Rural Magia do Saber também receberam ações da educação ambiental da Sema e Imac. Foto: Caroline Félix/Sema.

“É usada uma metodologia bem lúdica que envolve bastante os alunos. Dessa forma, acho que eles aprendem melhor, se envolvem e podem levar o conhecimento que adquirem aqui no circuito para casa, comunidade, e aprendem a conscientizar também a família sobre as questões ambientais, que nós sabemos que é uma realidade”, disse.

Por Agência Acre

Compartilhe:

LEIA MAIS

Rolar para cima