logo_oficial.png

Cotidiano

Aos 86 anos, idosa tem alta após contrair Covid-19 e agradece profissionais da saúde: “São Anjos enviados por Deus”

Aos 86 anos de idade, Raimunda de Souza de Oliveira foi acometida pelo Covid-19. A preocupação da família redobrou devido a idosa ter problemas cardíacos. Foram 12 dias internada no leito da enfermaria do Hospital Regional do Juruá, até receber a boa notícia da alta médica no início desta semana. Além de comemorar a vitória contra o coronavírus, Dona Raimunda agradeceu toda equipe de saúde, a quem ela se refere como “Anjos de Deus”. Extremamente religiosa, ela e toda família acreditam que a cura só foi possível graças a fé inabalável.  

“Agradeço todos os enfermeiros, os médicos, os que levavam a comida e limpavam, que tratavam a gente com todo carinho e delicadeza, só me chamavam de ‘vozinha’, todos são pessoas muito boas. Nunca pensei que ia ser tão bem tratada, com muita bondade. Minha vontade era dar um abraço em todos eles, uma pena que não podia. Mas peço que Deus que os abençoe e guarde a vida de todos aqueles profissionais, pois é um trabalho muito cansativo, eles começam a medicar as pessoas na madrugada, se estende pelo dia e ficam até a noite sem parar, com aquelas roupas pesadas, que machucam o corpo, são anjos de Deus”, lembrou a idosa.

Católica fervorosa, Dona Raimunda tem um altar montado em sua residência, onde agora pode continuar realizando suas orações e agradecimentos, com fé e devoção, e o principal: com a saúde restaurada.

9903b1a2 39a6 4c06 b5fb 13de66d62efd

A neta de Dona Raimunda, contou que a idosa iniciou a sentir os sintomas parecidos com o de gripe, mas mesmo sendo medicada não apresentava melhoras. Um teste de dengue apresentou resultado negativo, quando a família decidiu realizar o exame para Covid-19 em um laboratório particular, tendo resultado positivo. A saúde de Dona Raimunda estava bem debilitada, sendo necessário ser encaminhada para o Hospital pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A neta conta que o sentimento agora é de gratidão e alegria.

“O sentimento é de gratidão a Deus. Quando soubemos que ela ia ser internada não queríamos aceitar, mas graças a Deus que deu tudo certo. Ela é católica fervorosa, e acredito que a fé dela a salvou. Lá no hospital ela conta que teve um ótimo atendimento. Ela permanece se recuperando, mas comparado como estava já encontra-se muito melhor”, enfatizou a neta.

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA

Image
Image
Image

PUBLICIDADE

Image