Juruá Online

RITA ANDRADE

Concurso Miss Cadeirante

Até onde vai a importância da sua autoestima em relação à beleza? Vai somente até o início do caminho? Alcança o meio? Chega ao fim? Ou você consegue levá-la além do horizonte?

 

Creio que responder esses questionamentos se torna um pouco difícil perante aos padrões de beleza que a sociedade sempre cultuou. E eu entendo vocês. Entendo esse vidro que embaça a nossa imagem, porque nem toda a vida eu soube afirmar com segurança que a minha autoestima vai além de mim. Entretanto, quando o amadurecimento vem e o valor próprio toma dimensões infinitas tudo flui mais descomplicado.

 

Todavia, foi trabalhando em cima dessa perspectiva que Lú Rufino criou o Concurso “Miss Cadeirante”. A Lú é carioca, teve poliomielite aos oito meses de idade e, por isso, precisou do auxílio de bengalas e muletas por um bom tempo da vida. Porém, por causa de uma atrofia de coluna advinda do acúmulo de sete hérnias de disco foi parar em uma cadeira de rodas. Contudo, esses acontecimentos em sua estrada nunca a impediram de ser e fazer o que bem deseja. Hoje, portanto, ela desenvolve com sucesso vários papéis dentro da sociedade, inclusive o de gerenciar o Concurso citado acima.

 

O “Miss Cadeirante” é uma disputa de beleza nacional e que ocorre anualmente. Ela surgiu com o propósito de enaltecer a lindeza da mulher com deficiência física e promover um maior empoderamento na vida dela. Eu, particularmente, não o conhecia. Mas esse ano, devido à pandemia o evento aconteceu de forma online e através da minha tia acabei me esbarrando com ele e, consequentemente, participando.

 

Eu nunca tinha participado de alguma coisa do tipo (por não me interessar mesmo) e confesso que me envolvi agora para conhecer a experiência e tal. Não levei o título, mas foi uma boa vivência. Eu tomei até um susto durante a votação, porque eu não estava levando isso muito a sério, aí de repente os números ao meu favor foram crescendo de maneira tão espontânea e significativa, que dava para ganhar uma eleição de vereador na minha cidade (rs). Portanto, aproveito agora para agradecer todo o carinho e votos que tive. Vocês foram incríveis comigo!

 

Para as próximas edições do “Miss Cadeirante”, eu desejo extremo sucesso e que a cada vez que acontecer encoraje mais e mais a mulher com deficiência física a desembaçar o vidro de sua essência, valor e beleza.

Ritinha Andrade

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA