Juruá Online

RITA ANDRADE

A sublime marca

               Os Jogos Parapan-Americanos são um mega evento esportivo voltado para atletas com deficiência. O mesmo é realizado de quatro em quatro anos e traz consigo recordes e histórias surpreendentes, as quais só foram possíveis por meio do esporte paralímpico.

            Esse ano, entre os dias 23 de agosto a 01 de setembro aconteceu mais um Parapan. Dessa vez, a cidade cede foi Lima, no Peru. Por lá, vários países abrilhantaram esses históricos dias, inclusive e principalmente o nosso Brasil. Ele, por sua vez, além de ter levado a maior delegação do evento, foi focado em conquistar “Medalha! Medalha! Medalha!” como diz Mutley.

            Ao todo, foram disputadas 17 modalidades paralímpicas e praticamente, a equipe verde e amarela arrebentou em todas. De superação em superação os brasileiros paralímpicos lideraram o quadro de medalhas do começo ao fim da competição e alcançaram a sublime marca de 308 medalhas, sendo 124 ouros, 99 pratas e 85 bronzes.

            Entretanto, a força que o mar brasileiro mostrou foi transmitida através de diversas redes sociais e o Canal SportTV dedicou 80% de sua programação para o Parapan. Porém, em minha opinião ainda achei pouco. Era para o nosso país parar que nem Copa do Mundo. Os jogos eram para serem citados em todos os jornais e rádios. Eram para serem mostrados em todas as emissoras sim! Porque, por incrível que pareça nem todo mundo tem acesso ao Canal SportTV ou à redes sociais.

            Contudo, finalizo mais um post afirmando que os atletas com e sem deficiência merecem a atenção e apoio igual. Não se pode apreciar um e deixar o outro de escanteio, pois todos, absolutamente todos os atletas trabalham com extremo afinco para fazer qualquer esporte crescer e ser valorizado.

Por: Ritinha Andrade

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA