Juruá Online

Governo recebe mais um avião e aumenta frota para quatro aeronaves

A partir de agora, o Ciopaer vai contar com quatro aeronaves, sendo dois helicópteros Esquilo e dois aviões, um bimotor EMB-810 Sêneca III e o Bonanza A-36. Segundo informa o secretário titular da Sejusp, Paulo Cézar dos Santos, a aeronave pertencia ao Gabinete Militar do Governo do Mato Grosso do Sul e foi doada ao Estado do Acre para uso em ações de combate ao narcotráfico nas regiões fronteiriças com a Bolívia e o Peru, e no transporte de doentes e de fornecimento de suprimentos diversos a comunidades isoladas no interior da Floresta Amazônica.


Bimotor EMB-810 Sêneca III no aeroporto de Cruzeiro do Sul: aeronave foi doada ao Governo do Estado do Acre pela Polícia Rodoviária Federal.

Os esforços do governador Gladson Cameli, ele próprio um grande entusiasta da aviação, vem permitindo reequipar a frota do Ciopaer, numa verdadeira demonstração de zelo pela população interiorana.


Helicóptero Esquilo do Ciopaer, um dos equipamentos que fazem parte da frota do Governo do Estado do Acre.

“Seja para o transporte de policiais, seja para uso como plataforma de observação, resgate aeromédico ou nas operações de combate a crimes transfronteiriços, essas aeronaves, sem dúvida, auxiliam de forma excelente as mais diversas missões confiadas ao governo do Estado”, ressalta Cézar dos Santos, que é coronel da Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC) e especialista em segurança pública.


Bimotor EMB-810 Sêneca III no aeroporto de Cruzeiro do Sul: aeronave foi doada ao Governo do Estado do Acre pela Polícia Rodoviária Federal.

Atualmente, o Ciopaer conta com 12 comandantes e co-pilotos, além de uma equipe de mecânicos e técnicos em terra, todos os aeronautas pertencentes ao quadro de servidores da Segurança Pública, e que vão de policiais civis a praças e oficiais da PMAC.


Beechcraft Bonanza é uma das mais conhecidas aeronaves civis da história da aviação.

Já o Beechcraft Bonanza é uma das mais conhecidas aeronaves civis da história da aviação, e um dos mais respeitados projetos de monomotores a pistão para uso executivo, com manutenção simples e fácil de pilotar. Pode transportar com relativo conforto o piloto e cinco passageiros.

A aeronave foi lançada na década de 1970, nos Estados Unidos, pela então Beech Aircraft Company, atualmente Beechcraft Corporation. Desde então, é um sucesso entre os aeronautas por sua robustez, conforto e docilidade de comandos.

Garantia de socorro médico e economia de R$ 2 milhões mensais


Aeronave será utilizada em missões nas áreas de saúde e segurança.

Considerando o valor do frete de uma aeronave de táxi aéreo, algo em torno de R$ 25 mil para passageiros que precisam ser removidos com urgência do interior para a capital, Rio Branco, esses mesmos custos podem cair para R$ 5 mil com o Estado utilizando uma de suas aeronaves para esse tipo de missão, os gastos com manutenção por hora voada e combustível, segundo o Ciopaer.

Parte da tripulação do Centro Integrado de Operações Aéreas, o Ciopaer, com o governador Gladson Cameli.

Por isso, há uma estimativa de que o governo do Acre economize pelo menos R$ 2 milhões por mês, com o uso de suas aeronaves para operações em favor da saúde das populações do interior.

Governador Gladson Cameli: valorização do serviço aéreo público Foto: Odair Leal/Secom

“Além do caráter multimissão, permitindo que as polícias utilizem as aeronaves em suas operações, queremos sempre garantir a oportunidade daquelas pessoas que estão lá dentro da floresta de serem trazidos para os grandes hospitais a um custo quase zero e com muita rapidez. Isso me deixa feliz porque tenho a certeza que estamos cooperando para o bem daqueles que mais precisam da mão amiga do Estado nos momentos de aflição”, afirmou o governador Gladson Cameli, em outra oportunidade, quando o Estado recebeu o Sêneca III da Polícia Rodoviária Federal, no dia 31 de setembro de 2019.

Número de aeronaves deve aumentar para 6 ainda em 2021

Um novo helicóptero biturbina, também Esquilo, e um bimotor turboélice Beechcraft King Air, de médio porte, poderão ser as mais novas estrelas da frota do Ciopaer nos próximos meses, subindo de quatro para seis o número de aeronaves estatais. O governo trabalha na viabilidade de uso destas outras duas aeronaves que pertenceriam ao Ministério da Justiça.


Helicóptero Esquilo do Ciopaer, um dos equipamentos que fazem parte da frota do Governo do Estado do Acre.

Desse modo, ao se concretizar o trâmite, o Acre passa a ter uma das maiores frotas de aeronaves estatais da Amazônia, seis no total, proporcionando ainda mais garantia de socorro aos moradores dos municípios mais isolados, cuja ligação com o restante do estado, muitas vezes, só se dá por via fluvial ou aérea. É o caso, por exemplo, de Marechal Thaumaturgo e de Porto Walter, ambos no Vale do Juruá, ou de Jordão, no Vale do Purus.

Sobre isso, atualmente, um helicóptero Esquilo do Ciopaer trabalha no Juruá, transportando pacientes graves com Covid-19 que precisam ser internados em Cruzeiro do Sul (640 quilômetros de Rio Branco), a segunda maior cidade do estado.

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA