logo_oficial.png

Acre

Secretário da Casa Civil do Acre pede demissão do cargo

O secretário da Casa Civil do Acre, Ribamar Trindade, pediu demissão do cargo no final da tarde desta terça-feira (7). A informação foi confirmada pela secretária de Comunicação, Silvânia Pinheiro.

Trindade estava à frente da Casa Civil desde o início do governo Gladson Cameli. A exoneração e anúncio do novo gestor deve ser feito no Diário Oficial do Acre (DOE) ainda esta semana.

Silvânia Pinheiro disse que os motivos da saída de Trindade foram explicados em uma carta entregue ao governador do estado. A secretária falou que não podia revelar os motivos. Ainda segundo Silvânia, Trindade manteve a decisão de deixar o cargo mesmo após uma longa reunião com Cameli.

“Teve a reunião, o governador solicitou que o secretário permanecesse no governo, ele agradeceu a oportunidade porque os dois têm uma relação de muito respeito, mas manteve a posição”, resumiu a secretária.

Outras exonerações no governo

O primeiro secretário exonerado foi Raphael Luiz Bastos Júnior, no dia 24 de abril, após quatro meses à frente da Secretaria de Planejamento. O governo alegou incompatibilidade de gestão para a saída de Júnior.

A reestruturação do governo também resultou na exoneração do ex-secretário da Polícia Civil do Acre, Rêmullo Diniz, no dia 6 de abril. O delegado José Henrique Maciel Ferreira assumiu o cargo. Além dessa saída dos secretários, o governo também trocou o comandante-geral da PM-AC. O coronel Ezequiel Bino assumiu no lugar do coronel Mário César. A troca ocorreu quatro dias após a exoneração do ex-secretário da Polícia Civil.

No mês de junho, o governo anunciou a saída de Alysson Bestene, que esteve à frente da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) por cinco meses.

Já em novembro, a secretária de Saúde do Acre, Mônica Feres Kanaan Machado foi demitida do cargo após cinco meses à frente da pasta. A exoneração dela foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

O secretário de Relações Políticas e Institucionais e ex-secretário de Saúde, Alysson Bestene, assumiu a pasta interinamente. A partir de dezembro, Bestene voltou para Saúde definitivamente.

Além de Mônica, o secretário-adjunto Executivo, Jorge Rezende, e o chefe de departamento de administração da Sesacre, Julio Cezar da Silva, também foram demitidos no mesmo dia.

O coronel Marcos Sérgio da Silva Faustino Marques já tinha sido exonerado do cargo de secretário-adjunto de Assistência à Saúde, da Sesacre, três dias antes.

Em dezembro, o secretário Thiago Caetano foi exonerado da Secretaria de Estado de Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra). O ex-secretário passou a ocupar o cargo de assessor especial do governador.

Remanejamentos
Também em dezembro, o governo fez mais mudanças entre as secretarias do estado. No lugar de Caetano, o secretário Ítalo Cesar de Medeiros, que antes respondia pelo Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura, Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre), passou a responder pela Seinfra.

À frente do Deracre ficou o secretário Ronan Fonseca Filho.

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA

Image
Image
Image

PUBLICIDADE

Image